Verdades do Planeta

Paiva — Barra de São Francisco — 2020

Através dessa poesia desejo retratar
o que o mundo anseia
E tudo que tem à nos faltar
Por isso peço atenção
Ao que tenho para lhe falar

Enquanto a desigualdade permanece
Á margem da população
O desfavorecido se entristece

Ignorância, desrespeito, rebeldia
Tudo que não queremos
E tudo que acaba com a vida

União, fraternidade
Está escassa neste planeta
Violação de direitos
É o que fere a dignidade

Preconceito, racismo
Não dá para aceitar
Esta situação que 
Leva o planeta ao abismo.


Para escrever a poesia, me inspirei na realidade vivenciada em várias partes do mundo, com relação às pessoas e seus comportamentos.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *